Entre em contato

Economia digital

Comissão envia pedido de informações à AliExpress ao abrigo da Lei dos Serviços Digitais

Compartilhar:

Publicado

on

A Comissão Europeia enviou formalmente ao AliExpress um pedido de informações nos termos da Lei de Serviços Digitais (DSA). A Comissão solicita ao AliExpress que forneça mais informações sobre as medidas que tomou para cumprir as obrigações relacionadas com avaliações de risco e medidas de mitigação para proteger os consumidores online, em particular no que diz respeito à divulgação de produtos ilegais online, como medicamentos falsificados.

O Comissário do Mercado Interno, Thierry Breton, afirmou: “A Lei dos Serviços Digitais não trata apenas do discurso de ódio, da desinformação e do cyberbullying. Também existe para garantir a remoção de produtos ilegais ou inseguros vendidos na UE através de plataformas de comércio eletrónico, incluindo o número crescente de medicamentos e produtos farmacêuticos falsificados e potencialmente fatais vendidos online.»

O AliExpress deve fornecer as informações solicitadas à Comissão até 27 de novembro de 2023. Com base na avaliação das respostas do AliExpress, a Comissão avaliará os próximos passos. Isto poderia implicar a abertura formal de um processo nos termos do artigo 66.º do RSD.

Nos termos do artigo 74.º, n.º 2, do DSA, a Comissão pode impor multas por informações incorretas, incompletas ou enganosas em resposta a um pedido de informações. Em caso de não resposta do AliExpress, a Comissão poderá decidir solicitar as informações por decisão. Neste caso, a falta de resposta no prazo poderá conduzir à aplicação de sanções pecuniárias compulsórias.

Após a sua designação como Plataforma online muito grande, o AliExpress é obrigado a cumprir todo o conjunto de disposições introduzidas pela DSA, incluindo a avaliação e mitigação de riscos relacionados à disseminação de conteúdo ilegal e prejudicial e quaisquer efeitos negativos no exercício dos direitos fundamentais.

Compartilhe este artigo:

O EU Reporter publica artigos de várias fontes externas que expressam uma ampla gama de pontos de vista. As posições tomadas nestes artigos não são necessariamente as do EU Reporter.

TENDÊNCIA