Entre em contato

Indústria de aço

Primeiro teste mundial de nova tecnologia para reciclar CO2 de siderúrgicas na ArcelorMittal Gent

Compartilhar:

Publicado

on

A ArcelorMittal Gent está realizando o primeiro teste industrial da nova tecnologia da empresa de tecnologia climática D-CRBN, usando uma unidade de captura de carbono fabricada pela Mitsubishi Heavy Industries. Fornece dióxido de carbono (CO2) de alta pureza para a unidade D-CRBN, que converte o CO2 capturado na planta da ArcelorMittal em monóxido de carbono para uso na produção siderúrgica e química.

Este é o primeiro teste industrial da tecnologia de plasma D-CRBN, tornando a ArcelorMittal Gent na Bélgica a primeira usina siderúrgica do mundo a testar o processo, que foi projetado para reduzir as emissões de CO2.

Este novo teste expande o atual piloto plurianual de captura de carbono que está sendo realizado no local para testar a viabilidade da implantação em grande escala da tecnologia de captura de carbono da MHI (Advanced KM CDR Process™).

A D-CRBN, uma empresa sediada em Antuérpia, desenvolveu uma tecnologia que utiliza plasma para converter dióxido de carbono em monóxido de carbono. Usando eletricidade renovável, o plasma é usado para quebrar a ligação carbono-oxigênio, convertendo assim o CO2 em monóxido de carbono. O monóxido de carbono pode ser utilizado como redutor no processo siderúrgico – substituindo parte do coque ou carvão metalúrgico utilizado no alto-forno – ou como ingrediente básico na fábrica de Steelanol de Gent, para produção de produtos químicos ou de combustíveis alternativos. 

O processo D-CRBN requer CO2 de alta pureza, que pode ser fornecido pela unidade de captura de carbono da MHI, atualmente usada para capturar gases de alto-forno e gases de escape do forno de reaquecimento do laminador de tiras a quente, em Gent.

Um gasoduto entre a unidade de captura de carbono da MHI e a unidade da D-CRBN foi conectado no dia 1º de julho, para testar a viabilidade de usar o CO2 capturado pela tecnologia da MHI como matéria-prima para o D-CRBN. O piloto industrial é uma etapa importante de teste da tecnologia D-CRBN, para garantir que quaisquer impurezas que acompanham o CO2 produzido durante a fabricação do aço não tenham um efeito prejudicial no processo e no gás de produto.

Anúncios

A ArcelorMittal está seguindo uma série de rotas de descarbonização para atingir suas metas climáticas, que incluem uma redução de 35% nas emissões de CO2 da ArcelorMittal Europe, até 2030. Uma dessas rotas é a produção de aço Smart Carbon, que utiliza carbono circular no alto-forno, captura e armazenamento de carbono (CCS) ou utilização (CCU).

Manfred Van Vlierberghe, CEO da ArcelorMittal Bélgica, disse: “Estamos orgulhosos de fazer parte deste teste único de captura e uso de carbono em Gent, que faz parte de nossa estratégia para desenvolver a rota de produção de aço Smart Carbon na ArcelorMittal Bélgica. A nossa equipa de engenheiros trabalhou arduamente com os nossos parceiros para chegar a esta fase – e estamos entusiasmados que o nosso novo parceiro, D-CRBN, tenha criado esta nova tecnologia CCU aqui na Bélgica.”.  

Gill Scheltjens, CEO da D-CRBN, disse: “A D-CRBN está entusiasmada com a parceria com a ArcelorMittal e a Mitsubishi Heavy Industries neste projeto piloto inovador de captura e utilização de carbono (CCU). A eletrificação da produção de aço é um desafio, mas o processo da D-CRBN, que recicla as emissões de CO2 de volta em CO, oferece uma solução económica e escalável. Nossa tecnologia pode eletrificar e descarbonizar altos-fornos existentes e reduzir significativamente o uso de carvão. A conversão de CO2 novamente em CO para a produção de aço limitará a necessidade de hidrogénio verde no futuro e reduzirá os custos de produtos isentos de emissões. Além disso, parte do CO produzido pode ser fornecido a empresas químicas vizinhas como matéria-prima.”

O vice-presidente sênior (CCUS) de soluções GX (Transformação Verde) da MHI, Tatsuto Nagayasu, disse: “O CCUS desempenhará um papel crítico na descarbonização dos ativos existentes na indústria siderúrgica. A nossa colaboração com a ArcelorMittal e a D-CRBN na Bélgica fornece outra ferramenta para a indústria reduzir a sua pegada de carbono – capturando emissões, convertendo-as numa matéria-prima valiosa e devolvendo-as ao processo. Esta iniciativa demonstra o nosso compromisso com práticas sustentáveis ​​e soluções inovadoras para um futuro mais verde.”

ArcelorMittal, MHI, BHP e Mitsubishi Development Pty Ltd (Mitsubishi Development) anunciaram em maio de 2024 que iniciaram com sucesso a operação de uma unidade piloto de captura de carbono no gás de alto forno da ArcelorMittal Gent, na Bélgica. Em outubro de 2022, as quatro partes anunciaram sua colaboração em um teste plurianual da tecnologia de captura de carbono da MHI (Advanced KM CDR ProcessTM) em vários pontos de emissão de CO2, começando na unidade siderúrgica de Gent.

Compartilhe este artigo:

O EU Reporter publica artigos de várias fontes externas que expressam uma ampla gama de pontos de vista. As posições tomadas nestes artigos não são necessariamente as do EU Reporter.

TENDÊNCIA