#UfM Em #COP22: Conduzindo um Agenda Mediterrâneo compartilhada para ação climática

| 11 de novembro de 2016 | 0 Comentários

ufmO Secretariado da União para o Mediterrâneo (UPM) participa activamente na COP22 deste ano, designada como "COP de Acção", para lançar iniciativas e projectos regionais específicos destinados a ajudar a atingir os objectivos do Acordo de Paris na região euromediterrânica.

A União para o Mediterrâneo e a Comissão Europeia lançarão a Plataforma de Energias Renováveis ​​e Eficiência Energética (REEE) da OMI para promover a implantação progressiva de energias renováveis ​​e medidas de eficiência energética, a fim de promover o desenvolvimento socioeconómico na região euro-mediterrânica.

A União para o Mediterrâneo, juntamente com o Banco Europeu de Reconstrução e Desenvolvimento (BERD), lançará um importante projecto mediterrânico para as energias renováveis ​​no sector privado. O inovador "Estrutura Privada de Energia Renovável SEMED(SPREF) ”é uma estrutura de financiamento de € 227.5 milhões que mobilizará novos investimentos de outras partes até € 834 milhões e visa estimular o desenvolvimento de mercados privados de energia renovável em Marrocos, Tunísia, Egito e Jordânia.

Barcelona, ​​11 novembro 2016

Manter a elevação da temperatura global abaixo de 2º C, a meta estabelecida pelo Acordo de Paris, exige uma ação coordenada que não dependa exclusivamente de contribuições determinadas nacionalmente. Como enfatizado pelo Secretário Geral da UM, Fathallah Sijilmassi: “Este é um momento de definição, à medida que estamos começando a construir para a era do baixo carbono. É de fato um esforço coletivo. Estados, comunidades, organizações da sociedade civil, empresas, organizações internacionais e intergovernamentais: estamos todos mobilizados para os desafios que enfrentamos. A complexidade do desafio climático exige que trabalhemos não apenas em nível global, mas também para fomentar o apoio nos níveis intermediários apropriados. A região euro-mediterrânica é inegavelmente um destes níveis. ”

Em consonância com o seu mandato de reforçar a cooperação regional em matéria de ação climática, a União para o Mediterrâneo está profundamente empenhada no desenvolvimento de uma Agenda Comum para o Mediterrâneo no âmbito da região, que se reflete em várias atividades importantes no COP22.

Lançamento da Plataforma de Energias Renováveis ​​e Eficiência Energética (REEE)

Após o lançamento no início da 2016 da Plataforma Regional do Mercado de Electricidade da UfM e da Plataforma de Gás da UfM, a Plataforma REEE visa promover a implementação gradual de medidas de eficiência energética e energias renováveis ​​para garantir que todos os cidadãos e empresas da região tenham acesso a serviços de energia modernos, acessíveis e fiáveis, bem como apoiar a atenuação e a adaptação às alterações climáticas na região euromediterrânica.

Lançamento de um importante projecto mediterrânico para energias renováveis ​​no sector privado
A UPM e o BERD lançarão o projeto denominado “SEMED Private Renewable Energy Framework (SPREF), denominado pela UfM”, que visa estimular o desenvolvimento de mercados privados de energias renováveis ​​no Marrocos, na Tunísia, no Egito e na Jordânia. Através deste projecto, o BERD proporcionará financiamento de até € 227.5 milhões e mobilizará novos investimentos de outras partes até € 834 milhões. O projeto também fornecerá apoio direcionado à cooperação técnica para a implementação de projetos de energia renovável na região, com o objetivo de evitar emissões anuais de 780,000 toneladas de CO2.

Após o lançamento do quadro inovador acima mencionado, uma conferência para empresas privadas será organizada com o comitê de Parcerias Público-Privadas (PPP) da COP22 e a Agência Marroquina de Eficiência Energética (AMEE) e o CGEM. O evento tem como objetivo informar as empresas sobre o mecanismo SPREF, a fim de incentivá-los a usá-lo.

Apresentação do Agenda de Eventos Regionais do Mediterrâneo

Em colaboração com outros parceiros euromediterrânicos chave, o Secretariado da UM reuniu todos os eventos COP22 relacionados com as actividades climáticas na região euromediterrânica. Isso proporcionará a oportunidade para as instituições regionais trabalharem em apoio ao desenvolvimento sustentável no Mediterrâneo, apresentando suas atividades durante o COP22 e apresentando potenciais sinergias.

Painel de alto nível: Desenvolvimento sustentável e estabilidade regional andam de mãos dadas no Mediterrâneo

A transição para o desenvolvimento de baixo carbono é uma tremenda fonte de oportunidades para a região através da criação de novas atividades econômicas e também oferece maior resiliência diante das variações climáticas. Para o efeito, o Secretariado da UPM e a Comissão Europeia organizarão um debate de alto nível sobre estas questões. O evento contará com o comissário da UE para Ação Climática e Energia, Miguel Arias Cañete, o ministro do Meio Ambiente da Jordânia, Yaseen Al-Khayyat e outros altos funcionários de toda a região.

Perspectivas dos principais intervenientes sobre as alterações climáticas no Mediterrâneo

Esta publicação é apresentada por Ségolène Royal, Presidente da COP21, Hakima El Haite, Ministra Delegada Marroquina responsável pelo Ambiente, Arias Cañete, Comissária Europeia, e Fathallah Sijilmassi, Secretário Geral da União para o Mediterrâneo, e inclui um grande número de personalidades que abordam a transição do Mediterrâneo para o desenvolvimento com baixas emissões de carbono.

Para mais informações:

Comentários

Comentários no Facebook

Tags: , , , , , , , , , , ,

Categoria: Uma página inicial, Emissões CO2, COP21, Meio Ambiente, EU, Mundo

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *