Entre em contato

França

Votação francesa no exterior: o novo rosto é Philippe Hababou Solomon, que se concentra na paz e no diálogo

Compartilhar:

Publicado

on

Esta semana terão lugar as eleições legislativas francesas, antecipadas pela decisão do Presidente Macron, na sequência dos resultados das eleições europeias. Os franceses em França e no estrangeiro são chamados a votar pela renovação da Assembleia Nacional. Além dos milhões de franceses que votam em França, centenas de milhares de cidadãos residentes no estrangeiro votarão em distritos eleitorais em todo o mundo. O 8º círculo eleitoral inclui Itália, Vaticano, São Marino, Israel, Turquia, Grécia, Chipre e Malta. Israel é o país líder no distrito em termos de número de residentes franceses, com cerca de 90,000 mil pessoas, seguido pela Itália com 35,000 mil eleitores elegíveis. Todos os eleitores registados têm direito a votar através de vários métodos (eletrónicos, físicos ou por correio) e podem ser decisivos na eleição do seu representante no parlamento parisiense.

Com o início desta rápida campanha eleitoral, surgiu imediatamente uma nova cara como candidato no distrito: o empresário Philippe Hababou Solomon, judeu de origem tunisina, com cidadania francesa e israelita, residente entre Londres e Dubai. Empresário de sucesso, decidiu intervir para servir os seus compatriotas no estrangeiro e assim contribuir melhor para o diálogo e a cooperação entre governos e países, dadas as suas origens e o seu conhecimento de diferentes culturas e realidades políticas.

Solomon, who arrived in Rome last Thursday for a series of meetings, immediately clarified that his main commitment is the support of the French residing in Israel and Italy, also expressing the desire to actively contribute to the peace process in the Middle East given his vast network of contacts and extensive international experience alongside presidents and governments worldwide, particularly in mediating complex conflicts in Africa and the Middle East. Solomon stated that he wants to make his knowledge, skills, and mediation ability available to address many of the tense situations that plague the region and in which France can play a crucial role in finding solutions, peace, and stability. “My experience allows me to understand the many different cultures, dynamics, and the need for mediation in conflict contexts; we all need to work for peace by recognizing the key players and overcoming religious hatred,” Solomon said.

Philippe Hababou Solomon also emphasized his intention to be a bridge for friendship between Israel, Italy, and France, committing himself to defending liberal principles and the free market, as well as fighting against anti-Semitism and hatred. “I don’t make empty promises, but I am at the disposal of my compatriots to solve their daily problems. I want to promote a stronger bond between France and Italy and defend the values that unite us, overcoming the foolish and traditional tensions between our governments. The presence of many French people in Italy shows how we are brotherly peoples capable of valuing this closeness, just as France must vigorously defend Israel’s right to defend itself,” concluded Solomon.

French citizens residing in the aforementioned countries, who are of legal age and registered on the consular electoral lists, can therefore vote online from Tuesday, June 25, at 12:00 PM until Thursday, June 27, at 12:00 PM, in the appropriate section of the “Le ministère de l’Europe et des Affaires” telematic portal, accessible via the following link: https://www.diplomatie.gouv.fr/fr/services-aux-francais/voter-a-l-etranger/modalites-de-vote/vote-par-internet/

No dia 30 de junho, acontecerá nos Consulados o primeiro turno de votação presencial para os eleitores inscritos na Lista Eleitoral Consular (LEC), enquanto nos dias anteriores, aqueles que ativaram esta opção e receberam o pacote eleitoral votarão por correspondência. Os dois candidatos mais votados irão ao segundo turno no dia 7 de julho.

Anúncios

Compartilhe este artigo:

O EU Reporter publica artigos de várias fontes externas que expressam uma ampla gama de pontos de vista. As posições tomadas nestes artigos não são necessariamente as do EU Reporter.

TENDÊNCIA