Entre em contato

Comissão Europeia

Auxílio estatal: a Comissão aprova um auxílio ao investimento húngaro de 89.6 milhões de euros para a fábrica de baterias para veículos elétricos da Samsung SDI

Compartilhar:

Publicado

on

A Comissão Europeia considerou que a medida de € 89.6 milhões da Hungria em favor da Samsung SDI está de acordo com as regras de auxílio estatal da UE. O auxílio ao investimento apoiará a expansão das instalações de produção de células de bateria da Samsung SDI para veículos elétricos ('EV') em Göd. O auxílio contribuirá para o desenvolvimento da região e para a criação de emprego, preservando simultaneamente a concorrência.

A medida húngara

A Samsung SDI é um dos principais players no mercado de rápido crescimento de baterias de íons de lítio. Em dezembro de 2017, a Samsung SDI decidiu investir € 1.2 bilhão para expandir a capacidade de produção de sua instalação de produção de células de bateria para veículos elétricos na região de Göd.

A fábrica atingiu a capacidade total de produção em janeiro de 2022, fornecendo mais de 6 milhões de células de bateria por mês para clientes principalmente no Espaço Econômico Europeu e criando 1,200 novos empregos diretos.

A unidade de produção está localizada em Göd, na região de Pest (Hungria Central) - uma área elegível para auxílio regional ao abrigo do art. 107(3)(a) do Tratado sobre o Funcionamento da União Europeia.

Em 2018, a Hungria notificou à Comissão os seus planos de conceder 108 milhões de euros de apoio público ao projeto. Em Outubro de 2019, a Comissão iniciou uma investigação aprofundada para avaliar se a medida era compatível com as Orientações sobre auxílios estatais regionais para 2014-2021 Em junho de 2021, a Comissão alargou o âmbito da sua investigação. Em particular, a Comissão procurou esclarecer se:

  • o auxílio tem um «efeito de incentivo», ou seja, se a decisão da Samsung SDI de expandir a sua capacidade de produção de baterias na Hungria foi diretamente desencadeada pelo apoio público ou se teria sido executada nessa área mesmo sem o auxílio;
  • o apoio público contribuiria para o desenvolvimento regional e se era adequado e proporcionado;
  • o apoio público pode levar à transferência de empregos de outros Estados-Membros da UE para a Hungria.

O auxílio foi concedido em dezembro de 2021, sujeito à aprovação da Comissão.

Anúncios

A avaliação da Comissão

Durante a sua investigação aprofundada, a Comissão recebeu e analisou as reações apresentadas pela Hungria e pela Samsung SDI. A investigação da Comissão revelou que:

  • sem o financiamento público, o projeto não teria sido realizado na Hungria ou em qualquer outro país da UE, mas teria ocorrido em um país terceiro, pois teria sido mais lucrativo para a Samsung SDI produzir células de bateria lá e exportar o produto acabado para a Europa; 
  • o auxílio limita-se ao mínimo necessário para incentivar a Samsung SDI a realizar o investimento na Hungria, desde que não exceda 89.6 milhões de euros. Como resultado da investigação, a Comissão estabeleceu que o auxílio inicialmente notificado de 108 milhões de euros excedia o mínimo necessário para incentivar o investimento;
  • o auxílio regional ao investimento contribuirá para a criação de emprego, bem como para o desenvolvimento económico e para a competitividade de uma região desfavorecida.

Nesta base, a Comissão concluiu que os efeitos positivos do projeto no desenvolvimento regional superam claramente qualquer distorção da concorrência provocada pelo auxílio estatal. A Comissão aprovou, portanto, a medida húngara ao abrigo das regras da UE em matéria de auxílios estatais.

Contexto

De acordo com as Orientações sobre auxílios estatais regionais para 2014-2020, uma medida de auxílio deve cumprir as seguintes condições para ser aprovada pela Comissão:

  • O auxílio deve ter um verdadeiro "efeito de incentivo", ou seja, deve encorajar efetivamente o beneficiário a investir em uma determinada região;
  • O auxílio deve limitar-se ao mínimo necessário para atrair o investimento para a região desfavorecida;
  • O auxílio não deve ter efeitos negativos indevidos, como a criação de capacidade excedentária num mercado em declínio;
  • O auxílio não deve exceder o limite máximo de auxílio regional aplicável à região em questão;
  • O auxílio não deve causar diretamente a transferência de atividades existentes ou encerradas de outro local da UE para o estabelecimento beneficiado; e
  • O auxílio não deve desviar o investimento de outra região da UE que tenha um nível de desenvolvimento económico igual ou inferior ao da região onde ocorre o investimento apoiado.

Em abril de 2021, na sequência de uma avaliação das Orientações sobre os auxílios estatais regionais para 2014-2021 realizada em 2019 e de uma consulta alargada a todas as partes interessadas sobre o projeto de texto, a Comissão adotou Diretrizes de Auxílio Regional para 2022-2027. Embora os principais elementos das regras tenham permanecido inalterados, as Orientações sobre auxílios regionais revisadas incluem uma série de ajustes direcionados para simplificar e refletir a experiência adquirida com a aplicação das regras anteriores, bem como para refletir novas prioridades políticas relacionadas ao Pacto Ecológico Europeu e as Estratégias Industriais e Digitais Europeias. No quadro das orientações revistas sobre auxílios regionais, em 16 setembro 2021, a Comissão aprovou, ao abrigo das regras da UE em matéria de auxílios estatais, o mapa da Hungria para a concessão de auxílios regionais de 1 de janeiro de 2022 a 31 de dezembro de 2027.

As Orientações revistas passaram a ser aplicáveis ​​a partir de 1 de janeiro de 2022. Não se aplicam aos auxílios concedidos antes de 1 de janeiro de 2022 (como no caso em apreço), que foram, por isso, avaliados ao abrigo das Orientações sobre os auxílios estatais com finalidade regional para 2014-2021.

A versão não confidencial da decisão estará disponível sob o número de processo SA.48556 no registro de auxílio estatal na Comissão competição site, uma vez eventuais questões de confidencialidade foram resolvidos. As novas publicações de decisões sobre auxílios estatais na Internet e no Jornal Oficial são listados na State Aid Weekly e-News.

Compartilhe este artigo:

O EU Reporter publica artigos de várias fontes externas que expressam uma ampla gama de pontos de vista. As posições tomadas nestes artigos não são necessariamente as do EU Reporter.

TENDÊNCIA